quinta-feira, 10 de junho de 2010

FILME : Depois daquele beijo (Blow Up)


Depois Daquele Beijo", de Antonioni, foi inspirado em conto de Julio Cortázar





Antonioni recebeu indicação ao Oscar por ''Blow Up'', seu primeiro filme em inglês
PARIS, 31 Jul 2007 (AFP) - O cineasta italiano Michelangelo Antonioni, que morreu na segunda-feira, em Roma, ficou conhecido mundialmente em 1967 ao vencer o Festival de Cannes com "Blow Up -Depois Daquele Beijo", inspirado livremente em um conto do argentino Julio Cortázar, "As Babas do Diabo".O filme, produzido por Carlo Ponti, foi rodado em inglês por Antonioni e conta a história de um fotógrafo, interpretado por David Hemmings, que se vê envolvido num caso de assassinato. A trama do conto de Cortázar, escrito em 1959 e incluído no livro "As Armas Secretas", narra a história de Roberto Michel, um tradutor franco-chileno, residente em Paris, um apaixonado por fotografia que acidentalmente fotografa uma mulher que beija um adolescente num parque.Ponti comprou por US$ 4 mil de Julio Cortázar os direitos autorais de seu conto. "Por 'Blow Up', esse gênio das finanças modernas que é [O produtor] Carlo Ponti me ofereceu e eu aceitei US$ 4 mil dólares; eles ganharam US$ 25 milhões com o filme. Isso não tem qualquer importância. O resultado é que Antonioni fez um filme admirável", afirmou Cortázar em uma entrevista de 1973 a Hugo Guerrero, publicada na revista "Siete Días", de Buenos Aires.Segundo o crítico Guillermo Arias, na revista on-line de cinema "Feedback-zine", "'Blow Up' é um filme intimamnte ligado ao tempo em que foi feito: Londres, meados dos anos 60, baseado num conto de Julio Cortázar que questiona o poder da veracidade da imagem por meio da história de um fotógrafo que assegura poder resolver o enigma de uma um crime a partir da análise de uma série de fotografias que ele tirou e que amplia sucessivamente"."Necessitarei de pelo menos outro filme para explicar 'Blow Up'", declarou Antonioni na coletiva de imprensa do Festival de Cannes, em maio de 1967, depois de ganhar a Palma de Ouro.Arias cita algumas declarações de Antonioni em 1982 no "Corriere della Sera": "A maior dificuldade que encontrei foi a de representar a violência da realidade. As cores embelezadas e edulcoradas são, geralmente, as que parecem mais duras e agressivas. Em 'Blow Up', o erotismo ocupa um lugar de máxima importância, mas, geralmente, se enfatiza uma sensualidade fria, calculada. Os rasgos de exibicionismo e voyeurismo estão especialmente enfatizados: a jovem mulher do parque se desnuda e oferece seu corpo ao fotógrafo em troca dos negativos que tanto deseja recuperar"."O filme de Antonioni fez muito sucesso, despertou grande interesse e fez com que as pessoas começassem a ler meus contos", declarou Cortázar.O escritor viu o filme como "um espectador qualquer... estava em Amsterdã, num dia de chuva. 'Blow Up' estava estreando, paguei minha entrada e vi o filme. Gostei muito", contou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário